fbpx
was successfully added to your cart.

Carrinho

Você quer foco do problema ou você quer estímulos?

foco do problema

“Energy flows where focus goes.”  Traduzindo: A energia flui para onde o foco vai. E você, anda colocando o seu foco no problema e sentindo tudo ficar mais pesado ao seu redor?

Anda se sentindo encurralado, sem criatividade, sugado, sem energia ou ânimo e ouvindo algo repetir no fundo da sua mente que você deveria largar tudo? Que nada está dando certo?

Não é por acaso. Quando o cérebro aprende a direcionar o foco para problemas, tudo o que o indivíduo passa a enxergar em si mesmo, nos outros e nas situações são problemas.

Entenda melhor:

Como funciona a priorização de estímulos

Existe uma hierarquia que rege nosso foco e nossa atenção.

O cérebro gasta uma quantidade de energia incrível para nos manter vivos e manter todos nossos sistemas operando.

Sendo assim, a única forma disso ser possível é através da priorização de estímulos. Que tem a ver com o foco e a atenção.

Somos incapazes de nos mantermos focados em tudo o que nos cerca e nos acontece a todo momento. É por isso que nosso cérebro vai selecionar aquilo que é relevante.

Quanto maior a relevância de um estímulo, mais atenção o cérebro vai despender para ele. E no caso, automaticamente, não vai disponibilizar tanta atenção assim para outros estímulos.

Manter o foco do problema, somente, é uma forma indireta de reforçar as associações corticais que ensinam para esse cérebro que aquilo que mais importa na vida são os problemas, de fato.

Quando uma pessoa apresenta um comportamento de vigilância e insegurança excessivos, quando está sempre identificando falhas e defeitos, possíveis cenários desastrosos e agindo sempre na defensiva e com receio, pode ser que essa pessoa esteja vivenciando essa dinâmica  em sua mente.

Ela vai acabar sempre prestando mais atenção nos aspectos negativos das situações do que nos positivos. E muitas vezes, ela acaba se tornando uma refém de seus próprios pensamentos negativos.

Priorização de foco, o que você ensina para o seu cérebro?

Existe uma forma de trabalhar essa situação e reverter esse cenário para que o indivíduo possa ter mais autonomia sobre suas emoções e decisões.

É possível otimizar essa priorização de estímulos e ensinar novas formas de agir, ser e pensar para o cérebro.

O cérebro gosta de ser estimulado, de aprender, para poder ,assim, criar mais repertório associativo e ser capaz de fazer interpretações mais apuradas e tomar decisões mais assertivas.

Focar no problema apenas, é uma forma de estagnação que paralisa o indivíduo e mina as oportunidades de vislumbrar soluções e pontos positivos em suas vivências e relações.

Confira alguns comportamentos que correspondem a essa situação:

  • A pessoa tem dificuldade de tomar decisões, pois não vê soluções e fica com medo.
  • A pessoa tende a se sentir muito fragilizada diante de desafios e críticas, tende a se cobrar muito e a exigir muito dos outros.
  • A pessoa se torna intolerante com erros e excessivamente

Se identificou com algum desses comportamentos?

Aprenda a se livrar dos pensamentos repetitivos que limitam seu potencial

Se você anda se sentindo paralisado pelo medo, perfeccionismo e sente que acaba colocando o seu foco em problemas, o curso Laboratório do Pensamento vai ajudar você a interromper os pensamentos repetitivos que limitam o seu potencial.

Você vai aprender técnicas específicas que vão  permitir que você assuma seu autocontrole para viver uma vida mais plena e mais saudável.

Você também pode receber áudios explicativos sobre como pensamos e sentimos na lista de transmissão gratuita, basta se inscrever pelo link!

Tire o foco no problema e crie soluções para sua vida!

 

Leave a Reply